segunda-feira, 30 de maio de 2016

MONTES CLAROS: EXPECTATIVA MEXE COM A SUCESSÃO MUNICIPAL

Muita expectativa e especulações mexem com a pré-campanha eleitoral de Montes Claros. Se Ruy Muniz (PSB) não voltar nos próximos dias a sentar na cadeira de prefeito, o PMDB deve abraçar a candidatura de José Vicente.

O partido sabe que não pode esperar muito tempo para implantar suas ideias para voltar a ser protagonista na política montes-clarense.

Por outro lado Ruy precisa do aval da justiça para poder retomar suas articulações políticas. Caso contrário, perderá espaço e força política.

O PMDB e a oposição sabem que Ruy fora do contexto político a sucessão municipal toma novos desdobramentos.

SUCESSÃO E BH: CRESCE O NOME DE PATRUS ENTRE OS PETISTAS

O nome de Patrus Ananias voltou a crescer nas fileiras do PT como opção para a campanha do partido à PBH. A ideia agrada muitos pré-candidatos a vereador, que veem no ex-ministro e ex-prefeito o perfil ideal para liderar o palanque petista na capital por ser conhecido e ter boa reputação.

PRESO DEPUTADO EX-PRESIDENTE DO PSDB DE MINAS

Uma operação do Ministério Público (MP), em parceria com a batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) da Polícia Militar, a Polícia Civil e a Polícia Federal, é realizada nesta segunda-feira (30) na região Centro-Sul de Belo Horizonte, em Frutal, no Triângulo Mineiro, e em São Paulo.
Os mandados de prisões temporárias, que duram cinco dias, partiram da comarca de Frutal. Foram realizadas seis prisões, sendo quatro em Belo Horizonte, uma em Uberaba, no Triângulo, e outra em São Paulo. Entre os detidos está o político Nárcio Rodrigues (PSDB), ex-presidente do PSDB de Minas e ex-secretário de Estado na gestão de Anastasia (PSDB), entre 2011 e 2014. Além do tucano, o empresário Maurílio Reis Bretas foi detido na capital. Em São Paulo também foi realizada uma prisão, mas a identidade do investigado não foi divulgada. Um outro suspeito ainda é procurado em São Paulo.

Nárcio Rodrigues foi levado ao prédio da Promotoria de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público estadual na manhã desta segunda. Ele já se encontrava no local às 9h50.
FOTO: CRISTIANO TRAD - 15.3.2010
Aproximação. Nárcio Rodrigues não esconde o interesse do PSDB em atrair o PMDB de Minas Gerais
Nárcio Rodrigues foi alvo de operação conjunta nesta segunda-feira
A reportagem de O TEMPO tentou contato com a defesa de Nárcio Rodrigues, mas ele não foi localizado no escritório de advocacia e não atendeu o celular. O filho do ex-secretário, o deputado federal Caio Nárcio (PSDB), disse à reportagem que a família ainda não possui informações completas do processo, mas apontou perseguição política. Ele está com o pai no Ministério Público.
A assessoria de imprensa do MP confirmou a operação, com busca e apreensão, mas não passou mais detalhes. A Polícia Federal ainda não se manifestou. A Rotam apenas confirmou a operação conjunta, mas não quis dar mais detalhes. 
As prisões temporárias podem ser revertidas as prisões preventivas de 30 dias.
Busca e apreensão na Cidade Administrativa
Durante a operação, um mandado de busca e apreensão foi cumprido na Secretaria de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais, na cidade Administrativa. A assessoria de imprensa da secretaria confirmou que o mandado foi cumprindo no 10º andar, em um escritório da empresa Hidroex. No entanto, ainda não há informações do que foi levado. A assessoria ficou de se manifestar assim que tiver um posicionamento do MP. 
Operação Aequalis
A operação ganhou o nome de "Aequalis", que significa "igualdade", em latim, começou por volta das 6h e contou com a participação de 64 militares da Rotam, em 16 viaturas. Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão.
Caso Hidroex
Conforme matéria publicada pelo O TEMPO no dia 30 de abril, o Ministério Público de Minas Gerais havia instaurado inquérito civil para apurar irregularidades em obras públicas no município de Frutal, no Triângulo Mineiro, durante gestão do então governador Antonio Anastasia (PSDB), atualmente senador.
A investigação, confirmada pela repórter Luiza Muzzi, estava sob responsabilidade do Grupo Especial de Promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e seguia em sigilo.
Reportagem da “Folha de S.Paulo” na edição do dia 29 de abril mostrou que uma auditoria realizada pela Controladoria Geral de Minas apontou corrupção, desvios e mau uso de dinheiro público na construção do complexo “Cidade das Águas”, centro de pesquisa e gestão em recursos hídricos instalado na cidade.
A controladoria auditou amostra de R$ 37,7 milhões da obra, 16% dos R$ 230 milhões do projeto. Dessa parte, os danos aos cofres públicos chegaram a R$ 18 milhões, 48% do investigado. As irregularidades incluem pagamentos indevidos a empresas por serviços não prestados ou em desacordo ao contratado, superfaturamento, não entrega de equipamentos, armazenagem e controle inadequado e restrição à competitividade de licitações.

MONTES CLAROS: JOSÉ VICENTE CANDIDATO A PREFEITO?


P1F1
O prefeito em exercício, José Vicente Medeiros, comunicou ao deputado Tadeu Martins Leite, presidente do PMDB em Montes Claros, que pretende ser candidato a prefeito na eleição desse ano e está disposto a disputar a convenção do partido em julho. Os dois se reuniram na sede do Diretório do PMDB, na tarde de sábado, quando analisaram a conjuntura política municipal. Somente o retorno do prefeito afastado Ruy Muniz é que mudaria os planos. José Vicente relatou ao presidente municipal a conversa que teve com o Ministério Público Federal, Polícia Federal e Ministério Público de Minas Gerais, quando recebeu a garantia que terminará o mandato como prefeito de Montes Claros.

O PMDB tinha até agora o ruralista Osmane Barbosa Neto, presidente da Sociedade Rural, como candidato a prefeito; além do médico Danilo Narciso como outro postulante. Porém, desde o dia 16 de maio, quando tomou posse como prefeito, com o afastamento de Ruy Muniz determinado pela Justiça Federal, que José Vicente decidiu cogitar sua candidatura. A dificuldade que ele enfrenta é o risco de Ruy Muniz retornar a qualquer momento, pois se afastou por ordem judicial, além da licença de 60 dias aprovada pela Câmara Municipal; assim como a necessidade de assegurar o apoio do grupo de Ruy Muniz. Como Ruy Muniz está isolado, proibido de falar com qualquer agente político municipal, isso tem dificultado o diálogo.

Na manhã de sábado, o deputado Tadeu Martins Leite se reuniu com os quatro vereadores do PMDB, no escritório da Rádio Terra, de sua propriedade. O argumento é a formação da chapa de vereadores e a perspectivas de coligação proporcional, quando analisaram qual a melhor opção. Na eleição passada o PMDB elegeu três vereadores e tem o desafio de eleger nesse ano, quatro, permitindo que os atuais vereadores sejam reeleitos. A bancada na Câmara Municipal tem medo de uma postura mais arrojada e passar a sofrer retaliações do grupo de Ruy Muniz.

Na parte da tarde a reunião foi somente com José Vicente Medeiros. A filha dele, Áurea Medeiros, foi para o, local, mas o presidente pediu uma reunião isolada com o prefeito em exercício. José Vicente colocou sua preocupação com a necessidade de fazer mudanças no secretariado municipal e por isso, no dia 3 de junho quer fazer nomeações. Mostrou um relatório onde a Prefeitura está quebrada, sem recursos para cobrir a folha e ainda agravado pelas “pedaladas”, como no caso da verba de R$ 16,5 milhões destinados aos hospitais, que é inclusive alvo de ação judicial e mesmo assim, o prefeito Ruy Muniz gastou o dinheiro. Tadeu Martins Leite o pediu cautela e o orientou que a partir do dia 3 de junho possa fazer as mudanças.

fonte:gazetanortemineira

TEMER NUMA LINHA TÊNUE

Pressão de toda  a parte começa deixar o governo Temer isolado. A situação vai ficando cada dia insustentável.

IMPRENSA ALEMÃ FALA EM NOVAS ELEIÇÕES NO BRASIL

:
Em editorial, a agência de comunicação pública da Alemanha defende que o Brasil tenha novas eleições presidenciais, antecipadas; texto da editorialista Astrid Prange afirma que toda a classe política pode ser devorada pela Lava Jato e que, mesmo com a mudança de governo, não será mais possível que as elites governem o País como se fosse sua propriedade particula.

EDITAL DA FOLHA QUESTIONA DECISÕES DO MINISTRO GILMAR SOBRE AÉCIO NEVES



Confira abaixo o editorial da Folha:
Seguir a cartilha
Há pouco mais de duas semanas, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, tomou uma decisão atípica. Solicitou que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reavaliasse a necessidade de investigar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), supostamente envolvido num esquema de corrupção em Furnas.
Na semana passada, Gilmar repetiu a atitude incomum. Devolveu a Janot um novo pedido de abertura de inquérito sobre o tucano. Dessa vez o procurador-geral pretendia apurar eventual participação do presidente do PSDB em alegada maquiagem de dados do Banco Rural, que teria o intuito de ocultar o chamado mensalão mineiro.
Levantadas a partir da delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), as duas suspeitas sobre Aécio – que nega envolvimento nos casos – dependem de maior averiguação para serem confirmadas ou descartadas. Apenas depois disso, havendo indícios suficientes, uma ação penal poderá vir a ser instaurada.
É por isso mesmo difícil entender as duas decisões de Gilmar Mendes. Ao criar obstáculos para o Ministério Público Federal, o ministro do STF não permite nem que se inicie uma tentativa de esclarecer os episódios narrados por Delcídio.
Como regra, os juízes rejeitam a abertura de inquérito apenas em situações excepcionais – por exemplo, quando o promotor ou procurador da República pede para apurar uma conduta que, mesmo se comprovada, não constitui crime. Não é essa a situação de Aécio.
Ainda que não fosse pelo clima de exaltação na política, magistrados em geral deveriam evitar medidas que subvertam a prática forense. Especialmente em tempos de Lava Jato, comportamentos inusuais sempre darão ensejo à formulação de teorias conspiratórias.
Por esse motivo o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, viu-se obrigado a frisar, por meio de nota, que eventuais conversas de ministros com políticos não trazem prejuízo à imparcialidade dos julgamentos. Moveu-se porque alguns, ele inclusive, foram citados nos diálogos gravados por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.
Dias antes, Gilmar Mendes dissera algo com o mesmo espírito – e, por enquanto, não há sinais de que estejam errados nesse aspecto.
Mas, até para afastar desconfianças em relação ao único Poder que ainda conta com algum prestígio popular, os ministros deveriam observar com a máxima atenção a cartilha do Judiciário.
Isso vale especialmente para o ministro Gilmar, que agora acumula a presidência do Tribunal Superior Eleitoral com a da segunda turma do Supremo, responsável por julgar os processos da Lava Jato.

AS PEDALADAS DA DILMA VIROU FICHINHA



Desde que o senador Romero Jucá (PMDB-RR) abriu o jogo e confessou que o impeachment da presidente Dilma Rousseff foi uma trama para deter a Lava Jato e salvar políticos que por ela seriam alcançados, ficou bem mais complicada a tarefa do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), relator do processo no Senado; ele terá que convencer seus pares de que Dilma merece ser afastada definitivamente pelas chamadas "pedaladas fiscais", quando todos já sabem que esse foi apenas um pretexto usado nas votações de 17 de abril e 12 de maio; como o processo, agora presidido por Ricardo Lewandowski, do STF, é mais jurídico do que político, Anastasia terá que fazer milagres para sustentar o golpe parlamentar.

SERVIDORES FEDERAIS: 13º

Os mais de 1,3 milhão de servidores federais vão receber metade do décimo terceiro junto com o salário do mês que vem. O Ministério do Planejamento confirmou o calendário de pagamento antecipado de 50% da gratificação natalina na folha de junho. O crédito da primeira parcela será feito no mesmo dia em que os salários de junho entram nas contas em 1º e 4 de julho. Serão beneficiados servidores ativos, aposentados e pensionistas da União.

Como em anos anteriores, a primeira parte do décimo terceiro virá sem descontos legais. Os abatimentos serão feitos quando a União pagar a segunda parcela. Pelo calendário, a segunda parte sairá juntamente com a folha do mês de novembro, com crédito em dezembro.

MINISTRO DA TRANSPARÊNCIA CRÍTICA LAVA JATO

transparencia
O Fantástico teve acesso a novos trechos de conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Desta vez, em uma reunião na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros, do PMDB, com a participação do atual ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, quando ele ainda era conselheiro do Conselho Nacional de Justiça.

Segundo Sérgio Machado, na conversa houve troca de reclamações sobre a Justiça e a Lava Jato. Na gravação, Fabiano Silveira faz críticas à condução da Lava Jato pela Procuradoria e dá conselhos a investigados na operação.
 
Neste mês, ele assumiu o Ministério da Transparência, responsável pela fiscalização, controle e ações do governo para combate à corrupção. O ministério foi criado pelo presidente em exercício Michel Temer no lugar da antiga Controladoria-Geral da União.

Funcionário de carreira do Senado, Fabiano Silveira atuava no Conselho Nacional de Justiça. Era conselheiro do CNJ, para onde tinha sido indicado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, quando foi escolhido para ser ministro da Transparência, Fiscalização e Controle do governo Temer, o órgão que substituiu a Controladoria-Geral da União.

BRASIL VENCE!

selecao
A Seleção Brasileira derrotou o Panamá por 2 a 0, no Dick’s Sporting Goods, em Denver, Colorado, nos Estados Unidos, em amistoso de preparação a Copa América Centenário. Os gols foram marcados por Jonas, aos dois minutos do primeiro tempo, e Gabriel, aos 27 da etapa final. Mais do que o resultado positivo, o Brasil mostrou que a semana de treinos em solo americano deu resultado, com boa evolução na troca de passes e muita pressão na marcação no campo de ataque.
A próxima partida da Seleção Brasileira é no sábado (4), pela estreia na Copa América Centenário, diante do Equador, no Rose Bowl, em Pasadena. Em seguida, o segundo adversário da Seleção será o Haiti, no dia 8, no Orlando Citrus Bowl. Pela terceira e última rodada da fase de grupos, o Brasil enfrenta o Peru, no dia 12, no Estádio Foxborough.

LAVA JATO: NOVAS REVELAÇÕES

As diversas conversas gravadas por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, com políticos importantes do PMDB, mostraram, na visão de integrantes da força-tarefa que investiga os casos da operação Lava Jato, o desejo de mudar a legislação de modo a atenuar as regras para investigação, em pelo menos três pontos: mudar a lei que prevê a delação premiada de modo a impedir que réu preso possa recorrer ao benefício legal; mudar a lei, aprovada recentemente, pela qual após a condenação em segunda instância, o condenado pode recorrer, mas em prisão e, por fim, mudar a lei sobre acordo de leniência de modo que, após tal acordo, cessem as investigações criminais

FILHO DE 7 ANOS DE MICHEL TEMER JÁ É MILIONÁRIO

temerM
Com apenas sete anos de idade, Michel Miguel Elias Temer Lulia Filho, conhecido como Michelzinho, já é um milionário. Ele herdou do pai dois imóveis cujos valores somados superam R$ 2 milhões, segundo informa reportagem do jornal Estado de S.Paulo. Segundo a assessoria de Temer, os imóveis foram doados como antecipação de herança.

“Localizados no Edifício Lugano, no Itaim-Bibi, zona sul da capital paulista, cada conjunto tem 196 m² e valor venal de R$ 1.024.802, segundo a Prefeitura de São Paulo – os dados são públicos e podem ser consultados na internet. O valor de mercado costuma ser de 20% a 40% mais alto do que o valor de referência usado pela Prefeitura para calcular o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)”, diz o texto.

SISU: INSCRIÇÕES

sisupcComeçam hoje (30) as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta edição, são ofertadas 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior para o segundo semestre deste ano. As inscrições são feitas pela internet, no site do Sisu.
Podem participar os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e não tiraram 0 na redação. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de junho.
Ao fazer a inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. O candidato também deve definir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência, a vagas reservadas a ações afirmativas.  Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

MONTES CLAROS: PSDB NO GOVERNO JOSÉ VICENTE

A situação do PSDB no governo José Vicente é um mistério. Ana Maria e Farley Menezes  permanecerão?



MONTES CLAROS: CHAPA PODE VIRAR DE CABEÇA PRA BAIXO

Alguns setores do  PMDB parecem já pensar no  plano "B". Ou seja, disputar a prefeitura de Montes Claros. Confirmando a permanência de  José Vicente na cadeira de prefeito, a ideia é mudar os cargos de confiança, sem perder de vista a possibilidade de compor com o grupo político de Ruy Muniz.

Só que agora invertendo as posições na chapa. Não é algo tão simples, tem que existir muito diálogo e articulação política para obter sucesso. Todos sabem que unidos o grupo é forte, dividido, abre brecha para a oposição. Por isso muita água ainda deve passar debaixo da ponte.



MONTES CLAROS: JOSÉ VICENTE MAIS TEMPO NA CADEIRA DE PREFEITO?

O prefeito em exercício de Montes Claros, José Vicente de Medeiros, agendou e compareceu na tarde desta segunda-feira (23), na sede do Ministério Público Federal, com a justificativa de estreitar o relacionamento. A reunião contou com a presença não só dos promotores federais, mais também do delegado da Polícia Federal, Marcelo Freitas. Conforme apurou a coluna, Zé Vicente saiu do encontro convencido de que deve ficar por mais tempo à frente do executivo municipal, conforme comentário feito posteriormente junto a companheiros.

fonte:Aldeci Xavier

AONDE VAMOS CHEGAR.......



Numa decisão inédita, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes transformou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) num político praticamente inimputável; ele enviou autos contra o tucano a respeito da CPI dos Correios e do chamado 'mensalão mineiro' de volta ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sem sequer autorizar a abertura das investigações; para o ministro, após a manifestação da defesa do senador e de outras partes envolvidas, Janot precisa se manifestar sobre se é realmente necessário instaurar um inquérito sobre o caso; nos autos sobre o envolvimento de Aécio em um esquema de corrupção em Furnas, Gilmar determinou a abertura de um inquérito contra Aécio e, menos de 24 horas depois, suspendeu o andamento das investigações.

GRAVAÇÃO: AGORA FOI A VEZ DE RENAN


:
Em conversas com Sérgio Machado, o ex-presidente da Transpetro que também gravou Romero Jucá, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), dizia ser inviável a permanência da presidente Dilma Rousseff no poder; "todos estão putos com ela", afirmou, em referência aos ministros do STF; nos áudios, Renan também defendeu mudanças nas leis das delações premiadas e disse que o senador Aécio Neves estava com medo; "Aécio [Neves, presidente do PSDB] está com medo. [me procurou] 'Renan, queria que você visse para mim esse negócio do Delcídio, se tem mais alguma coisa'", contou Renan, em referência à delação de Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), que fazia citação ao tucano.

terça-feira, 24 de maio de 2016

NA MIRA: SARNEY E TEMER

:
Além de Romero Jucá, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, também gravou conversas com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o ex-presidente da República José Sarney; segundo o colunista Lauro Jardim, do Globo, os registros foram feitos em conversas privadas que Machado teve com cada um dos dois, separadamente; "Quem teve acesso aos áudios diz que o que foi revelado hoje em relação a Jucá 'não é nada' comparado ao que Renan e Sarney disseram", diz Jardim; em acordo de delação premiada fechado com a PGR, Sérgio Machado teria comprometido outros dois senadores, Jáder Barbalho e Edison Lobão.

JORNAL BRITÂNICO FALA DE TRAMA MAQUIAVÉLICA CONTRA DILMA

O jornal britânico The Guardian afirmou que a queda do ministro Romero Jucá e a revelação de uma “trama maquiavélica” para derrubar o governo Dilma Rousseff abalaram a credibilidade do governo de Michel Temer.

“A credibilidade do governo interino foi abalada na segunda-feira quando um ministro foi forçado a se afastar em meio a revelações sobre a trama maquiávelica para levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff”.

O ministro do Planejamento, Romero Jucá (PMDB-RR), se afastou na segunda-feira após a Folha de S.Paulo divulgar áudios em que ele diz que a mudança de governo poderia “estancar a sangria” da Lava Jato.

Guardian diz que “as motivações dúbias e natureza maquiavélica da trama para retirar Dilma Rousseff do poder ficam aparentes na transcrição da conversa”.
Afirma ainda que este não deve ser o “último golpe” contra Michel Temer, já que seu gabinete inclui “sete ministros implicados na Lava Jato.”

A publicação afirma ainda que o governo interino, até o momento, mostrou “poucos sinais de reduzir a tensão e restaurar a credibilidade” no país.

O PRÓXIMO PODE SER HENRIQUE ALVES

:
Na avaliação de aliados de Michel Temer, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) é o próximo alvo de uma exposição que pode terminar com sua demissão do governo; no início de maio deste ano, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a inclusão do nome de Henrique Alves no maior inquérito da Lava Jato por evidências em trocas de mensagens com executivas da OAS; a força-tarefa investiga indícios de atuação casada com o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na arrecadação de recursos para campanhas eleitorais.

AS REFORMAS DO TEMER

Um dia depois de perder seu ministro do Planejamento, que revelou a conspiração por trás do afastamento da presidente Dilma Rousseff, o presidente interino Michel Temer anunciou uma série de medidas para conter os gastos públicos e tentar equilibrar as contas do governo; entre elas estão a extinção do Fundo Soberano, criado há oito anos e com caixa de R$ 2 bilhões; "É uma coisa paralisada [recursos do fundo soberano]. Vamos trazer esses R$ 2 bilhões para cobrir o endividamento do país", disse Temer; ao anunciar seu apoio à abertura do pré-sal, ele afirmou que sofrerá críticas e disse estar pronto para ser presidente, porque já foi secretário de Segurança Pública de São Paulo, onde soube "lidar com bandidos.

TIRO NO PRÓPRIO PÉ

Fico pensando como tem gente insistindo em atirar no próprio pé quando o assunto é crise. Tem dono de loja, supermercado, padaria, que abre as portas para a imprensa falar da crise. Sem falar em pessoas da própria mídia que insiste em criar o clima negativo. Pior não perceber que este discurso também podem tirá-los do emprego?

MONTES CLAROS: PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO

Jairo Athayde (DEM), Humberto Souto (PPS) e Osmani Barbosa Neto (PMDB). São nomes que circulam nos bastidores diante da situação que vive o Ruy Muniz. Outros nomes também estão sendo inseridos no contexto. Resta saber quem sobreviverá politicamente até lá.

SECRETARIA DA SEDINOR É UMA INCÓGNITA

Gustavo Xavier foi nomeado para o cargo de secretário de Estado Adjunto de Desenvolvimento e Integração do Norte de Minas e Nordeste de Minas (Sedinor). A secretaria ainda é uma incógnita depois do afastamento do deputado Paulo Guedes (PT).


STF E O IMPEACHMENT DO TEMER

:
Há duas semanas, quando o então ministro José Eduardo Cardozo pediu que o Supremo Tribunal Federal anulasse o impeachment, alegando que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) agiu com desvio de finalidade, o ministro Teori Zavascki negou a liminar, alegando que seria impossível provar as intenções do então presidente da Câmara; agora, no entanto, a questão é objetiva – e não mais subjetiva; Romero Jucá confessou que a motivação do impeachment era trocar o governo para deter a Lava Jato e salvar uma elite política corrupta, num acordo que envolveria integrantes do próprio STF; depois da bomba atômica desta segunda-feira, que provocou a demissão do próprio Jucá, só há uma saída: anular um impeachment com desvio de finalidade comprovado.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

VOLTA MINISTÉRIO AGRÁRIO

Um grupo de sem-terra e outros manifestantes faz protesto, em Brasília, na manhã desta segunda-feira (23), pedindo a volta do Ministério do Desenvolvimento Agrário, extinto pelo presidente interino Michel Temer.

A QUEDA DE JUCÁ SE TORNOU INEVITÁVEL

O presidente interino, Michel Temer, está sendo aconselhado por sua equipe que a melhor saída é o afastamento temporário do ministro Romero Jucá (Planejamento) do governo depois que foi divulgada gravação em que ele sugere um pacto para deter a Operação Lava Jato.
Segundo apuração da "Folha de S.Paulo", a tendência é o ministro Romero Jucá, ainda hoje, depois de dar entrevista à imprensa, pedir seu afastamento do governo para se defender. A única hipótese de ele ficar no posto é se as explicações do ministro forem capazes de afastar qualquer crise no governo, o que é considerado difícil por sua equipe.
À "GloboNews", Michel Temer afirmou que "vai avaliar a situação de Romero Jucá após as explicações do ministro", que vai dar entrevista coletiva ainda na manhã desta segunda-feira (23), para se explicar.

COMISSÃO DO PSB ANALISA A SITUAÇÃO DE RUY MUNIZ NO PARTIDO

POR MARCELO VALMOR

O prefeito afastado de Montes Claros, Ruy Muniz (PSB), foi ouvido pela comissão nomeada pelo Diretório Estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) nessa semana, em Montes Claros. Além dele foram ouvidos, também, vereadores, funcionários federais e membros da comissão provisória municipal do PSB de Montes Claros. 

O objetivo da comissão é levantar elementos que possam ajudar na conclusão do relatório que será levado para apreciação da executiva estadual e que irá definir, ou não, a presença de Muniz nos quadros de filiados do partido.

Ruy Muniz foi detido no dia 18 de abril de 2016, acusado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal de tentar, a partir de campanhas na imprensa financiadas com verbas públicas, desarticular o atendimento médico na cidade de Montes Claros com o objetivo de favorecer seu hospital. Sua detenção trouxe certa apreensão no PSB, que nomeou comissão para ouvi-lo e tomar uma decisão.

Desde a detenção de Muniz, foi noticiado que teria um pedido de expulsão do prefeito de Montes Claros do PSB. Mas, ao contrário do que tem sido divulgado, em nenhum momento, segundo o deputado Roberto Andrade (PSB), membro da comissão e ouvido pelo O Norte na tarde dessa sexta-feira (20), a executiva nacional orientou o partido a entrar com processo de expulsão.

- O caso do prefeito Ruy Muniz está sendo tratado e conduzido com muito cuidado, tranquilidade e o respeito que ele merece. Afinal, não existem mais prazos para nova filiação, e caso o partido optasse pela sua exclusão, e depois, julgado inocente, estaríamos cometendo outro crime – explica o deputado.

Ainda segundo o deputado Roberto Andrade, a comissão foi nomeada no dia 26 de abril com prazo de 30 dias para concluir os trabalhos, renováveis por mais 30 dias. 


fonte: O Norte

DIMAS PODE VOLTAR PARA A CODEVASF

O ex-deputado estadual, Dimas Rodrigues pode retornar a presidência da Codevasf com o aval do deputado federal Saraiva Felipe. Resta saber como fica a sua pré-campanha a prefeito de Janaúba.


REGRAS ELEITORAIS


1e0328fa-a49b-4351-99d3-cd51b297b0edAs mudanças introduzidas pela Reforma Eleitoral de 2015 (Lei 13.165/2015) refletiram na Lei das Eleições (Lei 9504/1997), na Lei dos Partidos Políticos (Lei 9096/1995) e no Código Eleitoral (Lei 4737/1965). As novas regras tiram a exigência de que todo o tempo de propaganda seja distribuído exclusivamente para partidos ou coligações que tenham representação na Câmara, proporcionalmente ao tamanho da bancada, e impede que um parlamentar que migre de sigla transfira o tempo para o novo partido.
De acordo com a nova regra, os juízes eleitorais distribuirão os horários reservados à propaganda em rede, para o cargo de prefeito, e à propaganda em inserções, para ambos os cargos (prefeito e vereador), entre os partidos e coligações que tenham candidato, observados os seguintes critérios: 90% distribuídos proporcionalmente ao número de representantes na Câmara dos Deputados, considerados, no caso de coligação para eleições majoritárias, o resultado da soma do número de representantes dos seis maiores partidos que a integrem e, nos casos de coligações para eleições proporcionais, o resultado da soma do número de representantes de todos os partidos que a integrem; e 10% distribuídos igualitariamente.

BANCOS FECHAM NA QUINTA

BANCOS-EM-FUNCIONAMENTO.
Os bancos ficarão fechados nesta quinta-feira (26) por causa do nacional de Corpus Christi. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (23) pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Na sexta-feira (27), voltam a funcionar normalmente

VETADO PROJETO QUE BENEFICIAVA AGRICULTOR INADIMPLENTE

O presidente interino, Michel Temer, vetou na íntegra o projeto de lei que permite novo financiamento ao agricultor que renegociar dívida de crédito rural sem amortizar as prestações do contrato anterior. O projeto vetado (PLC) 87/2015 foi aprovado pelo Senado no final de abril.
O projeto, do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT), modifica a Lei 11.775/2008 ao eliminar a restrição à tomada de novos empréstimos mesmo que o mutuário não tenha feito o pagamento das parcelas previstas no contrato de renegociação.
Temer ouviu os Ministérios da Fazenda e do Planejamento, Orçamento e Gestão para decidir sobre o tema. De acordo com as razões do veto, a revogação da obrigatoriedade de quitação dos contratos anteriores poderia causar inadimplência futura. Também não beneficiaria produtores em dia com as prestações e faria com que a Lei 11.775/2008 perdesse o foco original, que é justamente estimular a regularização de dívidas de crédito rural e crédito fundiário

CONVERSAS GRAVADAS COMPROMETEM AÉCIO NEVES

:
Em outro trecho das conversas gravadas entre o ministro Romero Juca e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, eles dizem que "caiu a ficha" de líderes do PSDB sobre o potencial de danos que a Operação Lava Jato pode causar em vários partidos; Machado, que foi do PSDB, afirma que "o primeiro a ser comido vai ser o Aécio [Neves (PSDB-MG)": "O Aécio não tem condição, a gente sabe disso, porra. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB..."; Machado sugere que o tucano comprou deputados para se eleger presidente da Câmara, entre 2001 e 2002, com a ajuda deles