quarta-feira, 26 de novembro de 2014

MINAS GERAIS: DEPUTADO FEDERAL RODRIGO PACHECO PODE ASSUMIR SECRETARIA


Deputado Rodrigo Pacheco tem nome cotado para Secretário de Estado
Segundo uma liderança próxima ao novo governador, depois do PT, os peemedebistas estão no topo da preferência pelos cargos no Executivo. Por enquanto, nomes do PMDB estão cotados para cinco pastas, mas só está certo, até o momento, três postos no primeiro escalão.
Uma novidade pode ser a Defesa Social. Rodrigo Pacheco, advogado eleito deputado federal pela legenda, é uma das possibilidades do partido. “A negociação com o PMDB é sempre a mais longa. Existem quadros para várias áreas, mas é preciso mediar isso e levar em conta que eles também devem estar nas empresas estatais”, relata um petista. A presidência das estatais não deve ficar com nenhum partido, já que Pimentel pretende colocar nomes estritamente técnicos nesses espaços. O mesmo não deve ocorrer no caso das diretorias.

DILMA DEVE ANUNCIAR NO ÍNICIO DE DEZEMBRO SEU MINISTÉRIO

A presidente Dilma espera anunciar todo o seu novo Ministério até o dia 15 de dezembro. Ela precisa dar tempo para que os futuros ministros montem suas equipes e assessorias. Ela quer que seu governo dê a largada com o pé no acelerador.

REGINALDO LOPES NO MINISTÉRIO DA DILMA

São fortes as especulações que o deputado federal Reginaldo Lopes ocupe uma cadeira no ministério da presidenta Dilma. A indicação seria do governador Fernando Pimentel.

NOME DE KÁTIA ABREU ESTÁ SENDO ABSORVIDO

A reação interna no PMDB já foi contornada. E a da ala do PT, ligada ao MST, está sendo absorvida. Os senadores petistas até acharam um argumento favorável à presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, assumir o Ministério da Agricultura. O seu suplente, Donizeti Nogueira (TO), é petista e deve reforçar a bancada na próxima legislatura.

DEPUTADO É INDICADO PARA O CARGO DE MINISTRO DO TCU

vital PMDB
O presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou na noite desta terça-feira (25) que foi encerrado o prazo para a inscrição de nomes indicados para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). O nome do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) foi o único inscrito para a vaga do ministro José Jorge, obrigado a se aposentar porque completou 70 anos no último dia 18.
Renan anunciou que o nome de Vital do Rêgo será submetido à análise da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Se aprovado, ainda terá de passar pela análise do Plenário do Senado. O TCU é um órgão de controle externo, auxiliar do Congresso Nacional.

REAJUSTE DE SALÁRIO PARA DEPUTADO


dinheiro 2Os parlamentares querem elevar a partir de janeiro seus próprios salários, além dos vencimentos da presidente Dilma Rousseff, do seu vice, Michel Temer, e dos 39 ministros. A previsão é de reajuste de R$ 26.723 para R$ 33.769. O aumento tem como base o acumulado dos últimos quatro anos do índice oficial de inflação (IPCA), que segundo os técnicos é de 26,33%.
Segundo o Estadão, os congressistas, além dos salários, têm direito a apartamento funcional ou auxílio-moradia de R$ 3.800 e verba indenizatória de até R$ 41 mil para deputados e R$ 44,2 mil para senadores. O mais recente aumento dado aos congressistas e aos integrantes do Executivo federal ocorreu em dezembro de 2010.

APLAUSOS PARA DILMA

PALMASA presidente Dilma Rousseff decidiu sancionar a lei que muda o índice de correção das dívidas de Estados e municípios com a União, abrindo caminho para que governadores e prefeitos contratem novos empréstimos e ampliem seus investimentos. Dilma resolveu sancionar sem vetos a lei, que foi aprovada pelo Senado no início de novembro e permite que as dívidas contraídas antes de 2013 sejam recalculadas, de maneira retroativa.Prefeitos e governadores temiam que a presidente vetasse esse dispositivo da lei, que provocará perdas para o governo federal num momento em que suas finanças estão particularmente frágeis.
Com a nova lei, o saldo das dívidas passará a ser corrigido pela variação do IPCA, o índice oficial de inflação, mais 4% ao ano, ou pela taxa básica de juros definida pelo Banco Central, o que for menor. Atualmente, esses débitos são corrigidos pelo IGP-DI mais juros de 6% a 9%.

MINAS GERAIS: EU QUERO SER SECRETÁRIO!!!


tumblr_lqlbhj7H1t1r2o856o2_500
A gritaria é grande para ocupar uma cadeira no secretariado de Pimentel. Todo o dia surge um novo nome novo na imprensa. Mas o  governo só deve anunciar sua equipe depois que Dilma divulgar seu ministério.

HENRIQUE ALVES NA PREVIDÊNCIA

henrique e garibaldi juntinhos
O jornal Valor Econômico também destaca que a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temerdevem se reunir em dezembro para definir a participação do PMDB no ministério do segundo mandato da petista. A sigla deve comandar seis pastas, uma a mais do que dispõe atualmente. Segundo a publicação, o atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, pode substituir o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, o que já seria uma compensação.

NOVO MINISTRO DA FAZENDA ASSUME COM CARTA BRANCA


O novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, assume o Ministério da Fazenda, ainda nesta semana, com plenos poderes para reorganizar as contas públicas; uma de suas primeiras medidas será a volta da Cide, um imposto que incide sobre a gasolina e contribui, também, para tornar o etanol mais competitivo; antes da chegada de Levy, presidente Dilma Rousseff se preocupou em amarrar apoio no Senado para acabar mudar cálculo fiscal; apesar de protestos da oposição, maioria parece assegurada, com aprovação na comissão de orçamento; Joaquim Levy, Nelson Barbosa e o reconduzido Alexandre Tombini assumirão com nó desatado; trabalho começa logo após apresentação, prevista para esta quinta (27); equipe forte e novo estilo de Dilma devem agradar investidores.

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO AÉCIO: DINHEIRO DAS EMPRETEIRAS


19:56 \ Eleições 2014

Aécio no vermelho

Dívida de
Dívida de 550 000 reais
A derrota para Dilma Rousseff não foi o único resultado negativo para Aécio Neves nas eleições. Apesar da extensa lista de doadores, desde a JBS até as empreiteiras implicadas na Lava-Jato, a campanha do tucano ao Planalto terminou com um vermelho de 550 054 reais na praça. A derradeira prestação de contas de Aécio ao TSE informou despesas de 223 475 907 reais e receitas de 222 925 853 reais.
Ao contrário de Dilma, que aumentou em 85 milhões de reais o teto de gastos da campanha, Aécio gastou 33% menos que os 290 milhões de reais fixados como limite para as despesas de sua campanha.
Eis alguns dos maiores doadores de Aécio:
*JBS: 48 040 502 reais
*Itaú: 8 353 966 reais
*Bradesco: 7 344 366 reais
*Ambev: 2 437 187 reais
*Andrade Gutierrez: 20 309 093 reais
*OAS: 7 480 712 reais
*UTC: 2 369 952 reais
*Queiroz Galvão: 2 115 277 reais
*Odebrecht: 5 280 598 reais
Por Lauro Jardim

terça-feira, 25 de novembro de 2014

PRB DESEJA MAIS ESPAÇO NO GOVERNO DILMA

Conversa sobre ministério
Crivella quer mais destaque

A propósito, Marcelo Crivella tem uma conversa marcada esta semana com Dilma Rousseff para falarem sobre o apoio do PRB no segundo mandato.

Ele quer voltar para o ministério, mas, de preferência, para uma posição de mais destaque. Seu argumento é forte: a bancada do partido dobrou na Câmara e chegou a 21 nomes.
 
Por Lauro Jardim

PMDB ACERTANDO MINISTÉRIOS

Temer:  negociações para o ministério
Temer: negociações para o ministério

Michel Temer, Renan Calheiros e Eduardo Cunha se acertaram, num encontro que tiveram a três. O motivo da conversa era a divisão dos ministérios que cabem ao PMDB da Câmara e do Senado.
Ficou acordado que Eduardo Cunha, por exemplo, indicará o nome de Henrique Eduardo Alves. Temer quer fazer Eliseu Padilha ministro também.
O PMDB do Senado ficaria, além da vaga já certa para Kátia Abreu, com as indicações de Eunício Oliveira e Eduardo Braga.

WILL NUNES:

Se a nota do jornalista da Veja Lauro Jardim se confirmar o PMDB de Minas, ficará sem nada.

MINISTRO DA PESCA OTIMISTA COM OS INVESTIMENTO PARA 2015

entrevista-ministro-eduardo-lopes-prb-desempenho-prb-foto-kenedy-brian-04-11-2014

Em visita ao Ceará, onde participou ontem da abertura da Fenacam 2014 – Feira Nacional do Camarão, o ministro da Pesca Eduardo Lopes (PRB) informou ter perspectivas positivas para o futuro da pesca no Brasil, começando com investimentos a partir de 2015, com a implementação de novas políticas públicas voltadas ao setor, com a renovação da frota brasileira e do plano safra para a pesca, ampliação das área de produção, além da estruturação da cadeia produtiva em locais de amplo potencial no País, como na região do Castanhão, onde, segundo ele, “já foram licitadas algumas áreas”.

A ideia é que sejam instaladas fábricas de ração, gelo e frigoríficos no entorno de áreas onde a produção de pescado seja expressiva. “Ainda não temos como prever um valor para os investimentos que virão para o Ceará, mas posso dizer que eles vão atender as demandas e ao objetivo de crescer cada vez mais”, frisa.
As iniciativas previstas pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), segundo ele, integram um rol de 13 pautas apresentadas pela pasta para o plano de governo da segunda gestão da presidente Dilma e “já foram todas aprovadas, inclusive mais crédito para o setor”, avisa.

Desafios

Otimista, o ministro não se deixa intimidar pelos desafios que a pesca terá a partir do próximo ano. “Os desafios são do tamanho do setor. Temos projetos para curto, médio e longo prazos. O Brasil tem potencial extraordinário para a pesca e a aquicultura. E incluo ai a carcinicultura, na qual o Ceará é muito forte”.
Ele lembrou que o Brasil tem mais de 8,5 mil quilômetros de costa marítima, possui 12% da água doce do mundo e mais de mil reservatórios. Apesar disso, produz e consome muito aquém do seu potencial. “Hoje consumimos em média 14,5 kg por habitante, enquanto o mínimo ideal é 18 kg/hab/ano. Temos muito para crescer. Na produção, em dois anos, crescemos de 1,4 milhões de toneladas para os atuais 2,5 milhões de toneladas. Mas o Brasil tem condições de chegar a produzir 30 milhões de toneladas/ano. É dez vezes mais do que produzimos “, frisa.

Visita

Antes de ir à Fenacam, Eduardo Lopes visitou a Maris, que está lançando no evento seu primeiro produto da linha de camarões empanados, em embalagem de 200 gramas. Na fazenda, localizada no município de Aracati, são produzidas 4.650 ton/ano de camarão. A produção atende a demanda nacional de varejo da marca. Na indústria Maris a produção é de 60 toneladas/dia – número que deve dobrar em 2015, com a implantação do novo laboratório e novos viveiros.

“Nós democratizamos o consumo de camarão no País. Estamos presentes em mais de dois mil pontos de venda. Nos dois últimos anos, nossa participação no varejo nacional dobrou e com a ampliação vamos crescer mais”, diz o diretor comercial da Maris, Ricardo Pedroza.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

MINAS GERAIS: PIMENTEL E A CEMIG


:
O governador eleito em Minas, Fernando Pimental (PT), quer reduzir o valor pago em dividendos aos acionistas pela Cemig (CMIG4); de acordo com o núcleo petista do futuro governo, o valor distribuído aos acionistas é alto demais quando considera que a empresa tem que aumentar os investimentos e resolver problemas na qualidade dos serviços prestados; atualmente, o governo mineiro é controlador da empresa e recebe 22% dos dividendos

PSDB JÁ MOSTRA PREOCUPAÇÃO COM A SUCESSÃO DE BH

Depois da derrota na disputa pelo governo de Minas e da insatisfação interna com as decisões do partido na eleição deste ano, o PSDB começou a definir estratégias para 2016, quando a Prefeitura de Belo Horizonte ganhará destaque no cenário eleitoral. Encontros internos do partido estão agendados, e as conversas nos bastidores apontam para um novo pré-candidato ao Executivo municipal: o deputado federal tucano Rodrigo de Castro.
 
 
Amanhã, lideranças do PSDB se reúnem com o senador eleito por Minas, Antonio Anastasia, para debater como será a condução do partido até a próxima eleição. No dia 27, é a vez de um encontro com o senador Aécio Neves.
 
Anastasia já foi considerado o nome preferido para a disputa municipal, mas recentemente, veio a público negar essa intenção. “Ele não será candidato a prefeito, pois tem um papel no Senado a cumprir, e o PSDB tem outros nomes”, afirma o presidente estadual do PSDB, Marcus Pestana. O dirigente se reuniu na semana passada com o prefeito Marcio Lacerda (PSB) para tratar da eleição e reiterar que o objetivo do PSDB é “caminhar junto” com o prefeito para escolher o sucessor do socialista.
 
A negativa de Anastasia abriu espaço para novos nomes entrarem em campo e se fortalecerem para a disputa. E, entre os quase dez aliados alçados a pré-candidatos à prefeitura, o de Rodrigo de Castro é o mais citado, mesmo após seu pai, o secretário de Governo Danilo de Castro, ter desagradado parte do PSDB durante a campanha ao governo de Minas neste ano.
 
“O Rodrigo de Castro parece demonstrar interesse. Ele buscou ter uma votação em Belo Horizonte na campanha a deputado federal por conta disso. Mas ele vai sofrer um desgaste grande por causa dos problemas enfrentados pelo Danilo na campanha”, ressalta um tucano sob a condição de anonimato.
Outro deputado confirma que há certa resistência, apesar de Rodrigo estar sendo sempre cotado como pré-candidato. “É uma vontade grande do pai dele, mas não depende só do Danilo”, diz o tucano. Marcus Pestana também confirma o deputado como um quadro com força. “Discutir um nome agora é precipitado, mas o PSDB tem muitas opções, como João Leite e Rodrigo de Castro, entre outros”, diz.
 
Para tentar preparar o terreno para seu filho, já foi especulada uma possível indicação de Danilo para uma secretaria na Prefeitura de Belo Horizonte em 2015. O movimento, porém, parece ter perdido força, já que Lacerda é fiel aos atuais detentores das principais pastas da capital.

NOVO PRESIDENTE DA CEMIG

Até o fim desta semana, o nome que mais circulava no setor de energia e no meio empresarial do Estado para presidir a Cemig era o economista Mauro Borges, que está de saída do Ministério do Desenvolvimento e tem lugar cativo no primeiro time de Fernando Pimentel

domingo, 23 de novembro de 2014

CRUZEIRO E TETRA CAMPEÃO BRASILEIRO

:
Com duas rodadas de antecedência do final do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro garantiu mais um título neste domingo no Mineirão com vitória de 2 a 1 sobre o Goiás; a Raposa já havia sido campeã brasileira em 1966, 2003 e 2013.

Cruzeiro é tetracampeão brasileiro

CORRUPÇÃO NA PETROBRAS COMEÇOU NO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE

Os governos Dilma e Lula vão pagar a conta da Operação Lava-Jato, que investiga a máfia que atua na Petrobras. Mas à medida que avança o processo fica claro que o assalto vem de longe. O lobista Fernando Baiano confessou na PF que faz negócios ilegais desde 2001. O gerente da estatal, Pedro Barusco, contou que recebe propina por negócios escusos desde 1996. Ambos faturam por lá desde os governos Fernando Henrique. Por isso, analistas avaliam que, com a evolução da investigação, deve aumentar a lista de políticos envolvidos. Entre cientistas políticos, há os que avaliam que o Congresso viverá fase de grande fragilidade e terá sua baixa credibilidade abalada.

APESAR DA PRESSÃO PRESIDENTA DA PETROBRAS CONTINUA COM A CONFIANÇA DE DILMA


Vai ficando
A oposição está pedindo e integrantes do governo acreditam que a presidente Dilma terá de mudar o comando da Petrobras. Mas ministros garantem que a presidente está determinada a manter Graça Foster na presidência da empresa. Os governistas argumentam que as irregularidades são anteriores a sua chegada à direção da estatal

VEM AÍ!! A REORMA MINISTERIAL

O vice Michel Temer fará uma conversa prévia com os dirigentes do PMDB nesta semana. Vai consultá-los sobre o novo Ministério do governo Dilma. Ela avisou aos partidos que tratará das mudanças na primeira semana de dezembro.

MINAS GERAIS: EMPRETEIRAS ENVOLVIDAS NOS ESCÂNDALOS DA PETROBRAS FIRMARAM CONTRATOS DE QUASE R$ 2 BILHÕES EM OBRAS NO GOVERNO ANASTASIA

Desde que Antonio Anastasia (PSDB) assumiu seu segundo mandato como governador, em 1º de janeiro de 2011, até deixar o cargo para Alberto Pinto Coelho (PP) em 4 de abril deste ano, o governo de Minas firmou contratos de cerca de R$ 1,7 bilhão com sete das empreiteiras citadas na operação Lava Jato, da Polícia Federal. O levantamento leva em conta os registros do “Diário Oficial do Estado”, desde o primeiro dia do segundo mandato do tucano até hoje. Em geral, os contratos foram firmados com a Copasa, a Cemig e a Codemig.

A Odebrecht Ambiental, braço do Grupo Odebrecht, lidera o ranking das empreiteiras com contratos mais caros com o Executivo estadual. Em outubro de 2013, a empresa venceu uma licitação para realizar obras de ampliação do sistema produtor do rio Manso, responsável pelo abastecimento de água em Belo Horizonte e região metropolitana. O contrato ficou em R$ 693 milhões.
 
Ao contrário de outras sete empreiteiras, nenhum dirigente da Odebrecht foi preso durante a sétima fase da operação Lava Jato, deflagrada há pouco mais de uma semana. No entanto, no mesmo dia, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na sede da companhia no Rio de Janeiro.
 
A Camargo Corrêa levou, em dois contratos, mais de R$ 500 milhões. Um contrato no valor de R$ 370 milhões é para a modernização da Usina Hidrelétrica (UHE) de São Simão, que fica entre os municípios de Santa Vitória (MG) e São Simão (GO). O outro contrato é para “fornecimento parcial de materiais, das obras e serviços” do sistema de esgotamento sanitário da cidade de Ibirité, na região metropolitana. O preço: R$ 120 milhões. O presidente e o vice da Camargo Corrêa foram presos.
 
Entre diretores e presidentes, a construtora OAS teve cinco executivos presos na Lava Jato. A empreiteira faturou quase R$ 250 milhões do governo do Estado nas obras da Estação da Cultura Presidente Itamar Franco, em Belo Horizonte.
 
A Queiroz Galvão recebeu R$ 148 milhões para construir o prédio de serviços da Cidade Administrativa. No processo seletivo, a construtora apresentou preço menor do que o da Norberto Odebrecht.
 
Além dessas quatro, outras quatro companhias tiveram contratos firmados com o governo do Estado, com valores menores que R$ 100 milhões.
 
A Mendes Júnior venceu licitação para requalificar o córrego Ferrugem, em Contagem. O contrato foi firmado em R$ 60 milhões.
 
A Constran, empresa do grupo UTC Engenharia, venceu a concorrência para uma obra em Pouso Alegre e outra em Belo Horizonte. Os dois contratos ficaram em R$ 53 milhões.
 
Já a Galvão Engenharia ficou responsável por uma obra da Gasmig, no Vale do Aço, no valor de R$ 1 milhão.

ENTENDENDO A NOMEAÇÃO DE KÁTIA ABREU PARA AGRICULTURA


1) Ela está cogitada apenas para ministra da agricultura e o cargo hoje tem funções econômicas de continuar desenvolvendo o agronegócio, pouco apitando nos temas sociais, tratados em outros ministérios e no Congresso Nacional.
 
2) No senado, Kátia Abreu pode ser reacionária ou, pelo menos, de centro direita, dependendo do tema. No Ministério da Agricultura, se confirmada, ela será desenvolvimentista e pragmática. Em recente artigo dela Folha de São Paulo, mandou às favas o embargo dos EUA e Europa à Rússia devido à intervenção na Crimeia (Ucrânia), e comemorou o aumento das exportações brasileiras de produtos do agronegócio para os russos justamente por causa do embargo.
 
3) Desde 2003, a genialidade política de Lula criou o Ministério do Desenvolvimento Agrário, separado do da Agricultura, para cuidar da reforma agrária, da melhor distribuição da renda no campo, de elevar camponeses pobres para a classe média, de criar oportunidades de renda e de elevar a qualidade de vida e condições de trabalho e de estudo no campo, de qualificação técnica e profissional para trabalhadores e pequenos produtores.
 
4) O Ministério da Agricultura ficou justamente para cuidar da parte que já é economicamente produtiva, chamada agronegócio, um setor em que o Brasil colhe sucessos enormes e não pode se dar ao luxo de desperdiçar oportunidades econômicas na atual conjuntura, pois quem pagará o pato é também o povo se o setor for esnobado a ponto de decair a produção, seja por provocar aumento no preço dos alimentos, seja pelo próprio povo ficar mais pobre quando o PIB do setor cai e gira menos dinheiro na economia.
 
5) Assim, desde 2003, Lula e Dilma escolheram para o Ministério da Agricultura sempre pessoas desenvolvimentistas ligadas ao agronegócio, e escolheram para Ministério do Desenvolvimento Agrário pessoas ligadas aos movimentos sociais do campo. Kátia Abreu pode ser apenas mais famosa do que os outros ministros da agricultura que serviram aos governos Lula e Dilma, mas tem o mesmo perfil deles.
 
6) É mais importante militar e lutar por escolhas progressistas no Ministério do Desenvolvimento Agrário, do Meio Ambiente, do Trabalho, da Justiça, Secom, etc, em vez de querermos "vetar" nomes para Agricultura ou para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que também precisa de bons interlocutores nas classes empresariais.
 
7) Kátia Abreu tem representatividade em seu setor, pois foi presidente da CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e conta com apoio da classe, gerando mais canais de diálogo entre governo e produtores, coisa que foi reclamada no primeiro governo Dilma.
 
8) Lula já provou que o jeito de destravar transformações dentro das regras constitucionais é colocar gente diferente, com interesses até opostos, sentados na mesma mesa para negociar acordos de forma franca. Podem "quebrar o pau" durante um tempo, mas é possível chegar a acordos meio termo, vencendo resistências dos dois lados, mesmo que o acordo não seja o ideal para nenhum deles. Se cada um ficar em seu cercadinho sectário, fechado em sua zona de conforto ideológica, sem negociar com antagônicos, fica tudo empacado e nenhuma mudança é conquistada a curto prazo.
 
9) Dado o resultado das urnas, com um Congresso Nacional até mais conservador do que nos últimos doze anos, o governo Dilma continua tendo que compor com partidos de centro e de direita uma participação grande no governo. Kátia Abreu não é diferente de vários outros quadros do PMDB, PSD, PP, PR, etc, e ela pode fazer parte da cota que cabe à direita no governo.
 
10) Sob o ponto de vista de combate à corrupção, colocar nomes de peso político em ministérios é melhor do que nomeações técnicas indicadas por caciques políticos. Se houver escândalo no ministério, é o próprio ministro-cacique que se queima, e não um burocrata sem expressão política que será reposto.
 
11) Os últimos Ministros da Agricultura foram indicados pela bancada do PMDB na Câmara. Mas a bancada do partido, liderada pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), às vezes é mais oposicionista do que governista em votações. Com Kátia Abreu, ela pode ter mais liderança sobre a bancada ruralista na Câmara, que vai além do PMDB.
 
12) Pela aliança regional feita entre PMDB e PT nas eleições 2014 no Tocantins, o suplente da senadora Kátia Abreu é do PT, o que representa mais um voto progressista na bancada do Senado, se ele assumir.
Como se vê, olhando o tabuleiro da política do jeito que está, há fortes razões para Kátia Abreu ser uma boa escolha para o governo Dilma, se for confirmada.

A MÍDIA JÁ TEM COMO ESCONDER AS MARACTUAIS DO PSDB NO ESCÂNDALO PETROBRAS

:
Quem diz é o colunista do Globo Jorge Bastos Moreno; identidade de "Dr. Freitas", que atende pelo nome de Sérgio da Silva Freitas, foi revelada pelo dono da UTC, Ricardo Pessoa; ex-executivo do Itaú admite ter trabalhado em campanhas tucanas, mas diz que não arrecadava doações, fazia apenas trabalho de "convencimento". Apontado pelo empresário Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, Dr. Freitas representa o Fernando Baiano do PSDB. A comparação foi feita pelo colunista Jorge Bastos Moreno, do jornal O Globo.


AÉCIO: RESULTADO PÍFIO NO CONGRESSO

Arquivo

Brasília - Alçado ao posto de maior líder da oposição após ser derrotado na corrida presidencial deste ano, o senador tucano Aécio Neves conta com prestígio e popularidade inversamente proporcional à eficácia do seu desempenho como formulador e debatedor de propostas para solucionar os problemas nacionais.

Eleito senador para o mandato que começou em 2011 e termina em 2018, surfa na popularidade obtida pelo seu histórico familiar de neto e sucessor do ex-presidente Tancredo Neves. Agrega crescente número de apoiadores, primeiro como presidente da Câmara Federal, depois como governador de Minas Gerais e, já eleito senador, como presidente do PSDB e, por fim, como candidato à presidência pelo maior partido de oposição.

Isso faz com que, desde que foi eleito senador, Aécio frequente os vários rankings dos parlamentares mais influentes do país e desfrute de espaço privilegiado na mídia. Entretanto, nas atividades estritamente legislativas, seu desempenho é pífio. Em quatro anos no cargo, só assinou 163 proposições, sendo 142 delas requerimentos, ou seja, meros pedidos de informação

MINAS GERAIS: ÁECIO TENTA AGLUTINAR COMPANHEIRS, MISSÃO CADA VEZ IMPOSSÍVEL

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, volta a Minas nesta semana, pela primeira vez após a derrota presidencial e estadual. Vem trazer orientação política a aliados que pode ser resumida na lição do avô, Tancredo, largamente usada na campanha eleitoral, segundo a qual a primeira medida é “não vamos nos dispersar”. A expressão tem forte apelo, especialmente quando se está no poder ou perto de conquistá-lo. Longe dele, é difícil a tarefa de segurar aliados que não sabem viver na oposição. 

MINAS GERAIS: A CAIXA PRETA DA PUBLICIDADE DO PSDB. DE 2003 A 2014 R$ 2,17 BILHÕES

Grupo parlamentar liderado pelo deputado Rogério Correa (PT) se prepara para abrir uma nova frente. O foco agora é nos  nos investimentos em publicidade das gestões tucanas. Nesta semana, a revista “Mercado Comum” informou que os gastos com propaganda do governo entre 2003 e 2014 chegaram a R$ 2,17 bilhões. A equipe de Pimentel busca saber como esse valor foi distribuído entre meios e grupos de mídia. Diante desses valores fica fácil perceber porque a mídia defende tanto Aécio.

RIO DE JANEIRO: GOVERNADOR ELEITO PODE SER CASSADO

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio acolheu ação contra o governador reeleito Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Se julgada favoravelmente pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a ação pode levar à cassação do registro, impedindo a posse o peemedebista no novo mandato e tornando-o inelegível por oito anos.
 
A ação foi proposta pelo candidato derrotado a governador Lindbergh Farias (PT) e denuncia suposto uso eleitoral do Gabinete Itinerante, programa do governo estadual em que os secretários visitaram o interior do Estado para ouvir as demandas da população.
O projeto passou a existir depois da renúncia do antecessor de Pezão, Sérgio Cabral (PMDB), e segundo a ação, tinha a finalidade de promover a imagem do governador.

MINAS GERAIS: PV PODE FAZER PARTE DA BASE DO PIMENTEL

Sendo parte da base governista dos últimos governos tucanos e tendo oferecido apoio irrestrito à Pimenta da Veiga (PSDB), especula-se que o PV pode continuar como situação nos próximos anos. Um membro do partido já admite que é muito possível que o partido integre a gestão de Fernando Pimentel (PT).

sábado, 22 de novembro de 2014

REFLETIR

“Quem não sofre, não aprende a lutar.”
Chico Xavier

PRESSÃO AUMENTA CONTRA A NOMEAÇÃO DE KÁTIA ABREU

Foto: Wilson Dias/ABr
Dilma recebe pedidos para desistir da indicação Foto: Wilson Dias/ABr

A presidente Dilma Rousseff recebeu pedidos da esquerda do PT e de representantes dos movimentos sociais para recuar no convite feito à senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para que assuma o Ministério da Agricultura e pode realmente desistir da escolha. Os recados transmitidos a Dilma carregam apelos do tipo “quem foi para rua lutar por sua eleição não foi Kátia Abreu”.
 
Oriunda do DEM, quando fez forte oposição ao governo do PT, Kátia Abreu se transferiu para o PSD de Gilberto Kassab e, depois, para o PMDB. Mas entre os peemedebistas ela ainda é vista como uma estranha no partido e os principais dirigentes da legenda não apoiam a sua indicação. De acordo com informação de um peemedebista, o partido não ficará nem um pouco chateado se Dilma desistir do convite à senadora.(AE)

NILMÁRIO CONFIRMADO COMO FUTURO SECRETÁRIO DE DIREITOS HUMANOS NO GOVERNO PIMENTEL

O deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG). Foto: Divulgação
O deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG). Foto: Divulgação

O deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG) foi confirmado como futuro secretário de Direitos Humanos do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Atualmente, a pasta tem apenas status de subsecretaria, mas será elevada na reforma administrativa pretendida por Pimentel.

“Era irrecusável”, explica Nilmário, ao falar sobre o convite. “Vamos ter que montar tudo do zero, aqui ninguém queria saber de mexer com essas coisas de Direitos Humanos não”, alfineta o petista, que já foi ministro de Direitos Humanos, durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Com a decisão, Nilmário teve de recusar outro convite, feito pela atual ministra de Direitos Humanos, Ideli Salvatti. O petista havia sido indicado para representar o Brasil no Instituto de Direitos Humanos do Mercosul, em Buenos Aires

XUXA NA RECORD

xuxa-1Fora do ar desde o início do ano, Xuxa, 51, pode acertar contrato com a Record em breve. A informação é do colunista Flávio Ricco. A ideia da emissora de Edir Macedo, 69, é anunciar a contratação antes do fim do ano, mas a direção vai respeitar o processo de negociação com a apresentadora da Globo, onde está trabalhando há 28 anos e tem vínculo até 2017.
Segundo o mesmo colunista, alguns executivos garantem que Xuxa já é a nova estrela da Record. A assessoria de imprensa do canal não comenta o assunto. A falta de perspectiva na Globo pode ter aumentado o interesse da apresentadora em trocar de rede. No entanto, a saída da eterna Rainha dos Baixinhos é vista como uma ajuda à emissora carioca, que não sabe o que fazer com a animadora.

MARINA NA REDE

images
Marina Silva disse a Beto Albuquerque que vai retomar a coleta de assinaturas para fundar a Rede. Seu tempo no PSB, disse ela, chegou ao fim. A informação é de Lauro Jardim, na Veja Online
 
A propósito, — diz o colunista –, a executiva nacional do PSB se reúne na quarta-feira que vem para discutir os rumos do partido em 2015. Independência, sem fazer parte da oposição formalmente, é o que prega a cúpula do partido em São Paulo.

AGENTE QUE AUTUOU JUIZ PODE POUSAR PARA A PLAYBOY

tamburini
Luciana Tamburini, a agente que foi condenada a pagar indenização após autuar um juiz numa blitz da Lei Seca no Rio, é uma forte candidata a estampar a edição de Natal da revista masculina “Playboy”. O nome da morena surge como uma forma de resgatar uma tradição da revista em convidar anônimas que viraram notícias através de polêmicas, como aconteceu com Denise Rocha, a ex-assessora parlamentar que ficou conhecida no escândalo da CPI; e Mônica Veloso, que se envolveu com o presidente do Senado Renan Calheiros.

Segundo o jornal Extra, aaso as negociações com Luciana não avancem, outro nome forte para a edição natalina é o de Nicole Bahls, que já posou nua para a mesma revista em 2010. A modelo Veridiana Freitas, que viveu um affair com o cantor Gusttavo Lima em 2012, posou para a edição de janeiro deste ano da “Playboy”, como uma das três belas da praia, surge como uma terceira opção para a capa de dezembro.