sexta-feira, 24 de junho de 2016

MONTES CLAROS: DOIS PÓLOS

O cenário político de Montes Claros caminha em direção a dois importantes pólos. Humberto Souto e Ruy Muniz. Os dois devem mesmo centralizar as atenções na disputa pela a prefeitura montes-clarense.

MONTES CLAROS: SUCESSÃO MUNICIPAL

A nova comissão provisória do PSB terá a advogada Marilda Marlei e Silva como a nova presidente e Jair de Sá Miranda como vice. Afastado o prefeito Ruy Muniz aguarda decisão judicial para tomar sua decisão em relação ao pleito eleitoral.

LACERDA ABANDONA AÉCIO

:
Prefeito Marcio Lacerda (PSB) confirmou ontem a escolha do economista Paulo Brant como seu candidato à disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte deste ano;  decisão desmancha a aliança de uma década entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o prefeito e muda o jogo para a disputa do governo de Minas Gerais em 2018; "Gostaria que o Paulo Brant fosse candidato também deles. No momento não há um nome que a gente enxergue que seja capaz de agregar.

SUCESSÃO EM BH: DISPUTA NO PMDB

Eleições. Ontem, o PMDB realizou mais uma reunião na tentativa de acabar com o impasse entre os deputados Leonardo Quintão e Rodrigo Pacheco, pré-candidatos da sigla à Prefeitura de Belo Horizonte, e que não querem “largar o osso”. Segundo uma fonte, os dois políticos se reuniram com o vice-governador e presidente do PMDB-MG, Antônio Andrade para tentarem fechar um acordo, mas a conversa não surgiu efeito, e as negociações continuam. 

REFORMA ADMINISTRATIVA DO GOVERNO PIMENTEL

Pimentel vai aproveitar a reforma para reorganizar o secretariado. Tadeu Leite (PMDB) e André Quintão (PT), que estavam nas secretarias de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana, e de Trabalho, respectivamente, terão novo endereço. O primeiro deve ir para a de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste, o outro para o Servas. Eles haviam retornado à Assembleia para apoiar a reforma. Assim, João Alberto (PMDB) deve retornar para a ALMG. Ontem, ele esteve na Casa. Depois de perder a suplência por “rebeldia”, ele volta “tranquilo”. Fábio Cherem (PSD) vai para o Desenvolvimento Econômico que será fundida com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, hoje de Miguel Corrêa (PT). Este deve ir para a Sedru, que era de Leite. 

ASSEMBLEIA SEM QUÓRUM

A reforma administrativa do governador Fernando Pimentel não foi votada ontem por falta de quórum na Assembleia Legislativa de Minas. Nos bastidores, a informação é que os deputados, da base e da oposição, decidiram usar a votação para pressionar o Executivo a pagar as emendas parlamentares ainda de 2015 que ainda não foram executadas. Por ano, a cota de cada um dos 77 deputados é de R$ 1,5 milhão. Em ano eleitoral, eles estão preocupados com os compromissos firmados com as prefeituras onde cada um deles tem base eleitoral. Pela regra, o limite para os repasses, antes do dia da eleição, é 30 de junho. 

SUCESSÃO EM BH: LACERDA NÃO SE ACERTA COM AÉCIO


O prefeito da capital mineira, Marcio Lacerda (PSB), rejeitou o último “apelo” do PSDB sobre a composição de uma chapa entre os dois partidos para a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Os tucanos haviam dado o prazo de até o fim desta semana para que o socialista decidisse se abriria mão da cabeça de chapa, ficando com a indicação do vice. Mas, em reunião ontem com o ex-governador de Minas Alberto Pinto Coelho (PP), que conduziu a negociação, Lacerda rejeitou o acordo.

O prefeito lançou como pré-candidato o empresário Paulo Brant, enquanto os tucanos estão trabalhando com o nome do deputado estadual João Leite. Segundo uma fonte próxima ao socialista, Lacerda tomou a decisão de insistir em Brant porque ele tem experiência. “A gente entende que o PSB tem um bom nome para a disputa, podemos chegar ao segundo turno. Ele tem experiência na área pública e na privada, e tem tudo para dar certo”.

CUNHA, VOCÊ TEM CONTAS NO EXTERIOR?


clique

MUNICÍPIOS SEM VOZ


temer_idade
O presidente interino da República, Michel Temer, disse hoje (23) que não está em discussão um eventual acordo sobre a dívida dos municípios. Segundo Temer, o acerto sobre os débitos dos estados com a União, firmado esta semana, vai beneficiar, indiretamente, as prefeituras.
“Isso [o acordo] vai refletir em benefícios para os municípios”, disse Temer após participar da cerimônia de entrega de credenciais de novos embaixadores, no Palácio do Planalto. Pelo acordo, os estados terão uma folga no orçamento, já que vão ganhar mais prazo para pagar os débitos com o governo federal e carências de 100% das parcelas até dezembro.
Os municípios, no entanto, reivindicam tratamento semelhante ao que foi concedido pelo governo federal aos governadores. Em documento enviado a Temer na última segunda-feira (20), a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) diz que as prefeituras estão em situação “pré-falimentar”.

CANDIDATOS DEVEM FICAR ATENTOS

A Justiça Eleitoral vai punir os pré-candidatos que utilizarem propaganda paga nas redes sociais para fazer campanha eleitoral. 

ATÉ VOCÊ ROMÁRIO?

deputada
A deputada Mara Gabrilli não gostou da forma como ocorreu a nomeação da ex-deputada Rosinha da Adefal para a Secretaria da Pessoa com Deficiência.
Sem frear as palavras, Mara afirma que a nomeação foi um acordo do Palácio do Planalto com o senador Romário em troca do voto dele no impeachment de Dilma Rousseff.
A nomeação foi publicada na segunda-feira no Diário Oficial da União.
Diz Mara Gabrilli:
— Romário trocou o voto no impeachment por este cargo. Ele, que se diz honesto, está fazendo o jogo mais podre da política. Fez barganha de voto. Depois de dizer publicamente que poderia votar a favor de Dilma, foi ao Planalto, esteve com o presidente Temer e pediu o cargo. Logo depois, como recompensa, a indicada dele se torna secretária.

CASSAÇÃO DE CUNHA


cunhaI
A expectativa sobre a possível cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), cuja votação no plenário é estimada para julho, deflagrou a corrida pela presidência da Casa. Há pelo menos dez nomes cotados, a maior parte dentro da própria base aliada do Governo.
Nos bastidores, a preocupação principal do Planalto é haver um racha na base aliada por conta da fragmentação de candidaturas. Diversos líderes de partidos governistas foram ao presidente em exercício, Michel Temer, pedir para manter a unidade dentro da base, essencial para conseguir a aprovação de matérias na Câmara

REFORMA DA PREVIDÊNCIA AUMENTA O NÚMERO DE PEDIDOS DE APOSENTADORIA


O presidente em exercício Michel Temer se reuniu há algumas semanas com centrais sindicais e defendeu novamente a reforma da Previdência. Esta iniciativa bastou para que os números de pedidos de aposentadoria aumentassem em todo o país, como medida para que trabalhadores evitem perdas em seus benefícios.

PSC JÁ SOFRE COM A LÍNGUA DE BOLSONARO


BolsonaroRenatoAroeiraO PSC, que investiu na filiação do deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) para ser candidato ao Palácio do Planalto em 2018, está em polvorosa.
Como um partido cristão vai lançar um nome réu no STF por incitar o estupro? Pastor Everaldo, presidente do partido, está furioso e todos procuram um discurso.
O primeiro efeito já resultou numa decisão do diretório do Rio, reduto do deputado, há semanas, prevendo que ele se tornaria réu. O PSC vai lançar um filho de Bolsonaro à prefeitura, e não mais o deputado federal, como estava programado.

terça-feira, 21 de junho de 2016

DELATOR COMPLICA A VIDA DE TEMER


Ex-presidente da Transpetro promete apresentar aos investigadores da Operação Lava Jato uma série de provas da reunião que teve com o então vice-presidente da República em uma sala na Base Aérea de Brasília, onde Michel Temer teria pedido, segundo Sérgio Machado, ajuda para a campanha de Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo em 2012; em sua delação, ele deverá informar, por exemplo, a data exata do encontro, com base em informações da locadora do veículo e pode até ter o testemunho do motorista que o levou; Temer foi enfático ao negar ter participado do encontro.

MONTES CLAROS: SURGE MAIS UM EX-PREFEITO CANDIDATO

Aos poucos parece que a pré-campanha em Montes Claros começa a andar. O fato mais recente é a possibilidade do ex-prefeito Athos Avelino sair candidato a cadeira do executivo municipal, deixando o barco de Humberto Souto a ver navio.

A CADA DIA CRESCE O NOME DE AÉCIO ENVOLVIDO EM DENÚNCIAS DA LAVA JATO


:
Reportagem do jornal O Globo sobre o Meinl Bank, mantido no exterior pela Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, e pelo grupo Petrópolis, de Walter Faria, para realizar pagamentos de natureza política aponta o nome do senador Aécio Neves (PSDB-MG) como um dos beneficiários; de lá, teriam saído os recursos para uma empresa chamada Leyroz, que doou R$ 1,6 milhão a Aécio e ao PSDB em 2010, quando ele concorreu ao Senado; caso apareceu quando foram apreendidas as planilhas da Odebrecht e volta agora à tona com a descoberta do que o Globo chama de "banco com alto teor de propina".

TEMER E A MÍDIA ANDANDO EM CIMA DE CASCAS DE OVOS

Cada denúncia envolvendo o atual governo Temer a mídia parece andar em cascas de ovos. O excesso de cuidado nem de longe lembra o governo Dilma, quando assuntos semelhantes mereciam manchetes de impacto e o tom de fim de mundo. 

EX-MINISTRO EM MAUS LENÇÓIS


henriqueJN
O Ministério Público Federal (MPF), em Brasília, pediu nesta segunda-feira, 20, que a Justiça Federal determine o levantamento do sigilo do processo que apura se o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) cometeu improbidade administrativa. A ação foi proposta em 2004 pela Procuradoria da República em decorrência de indícios de enriquecimento ilícito durante o período em que ele exerceu mandato de deputado federal. Alves foi parlamentar por 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2014.
Na última quinta-feira, 16, Henrique Alves renunciou ao cargo de ministro do Turismo do governo interino de Michel Temer. Ele teria recebido propina de R$ 1,55 milhão do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, delator da Operação Lava Jato, via doações oficiais de campanha.
No pedido à Justiça Federal em Brasília, na ação de improbidade que tramita há 12 anos, o procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes afirma que “o caráter secreto do processo é incompatível com as normas constitucionais e legais que regem a matéria”

REDES SOCIAIS E A POLÍTICA


redes sociais 2Ao contrário do horário eleitoral na TV, as mensagens via redes sociais são individuais e customizadas, muito mais frequentes do que os spots televisivos e tendem a se misturar ao ruído da comunicação digital. O que os olhos não veem a justiça eleitoral não fiscaliza.
Os candidatos podem gastar fortunas nesse tipo de comunicação com muito menos risco de exagerar na ostentação. Pesquisa do Ibope retrata também que mais da metade dos brasileiros tem hoje uma opinião mais negativa do que tinha um ano atrás dos atores da política por causa do que leu sobre eles nas redes sociais.

EDUARDO CUNHA: A BOMBA


cunha_bomba
Um integrante da equipe de Eduardo Cunha disse à coluna Painel, da Folha, que qualquer conversa sobre delação só avançará se ele for cassado. No caso de sua mulher, Cláudia Cruz, um acordo ainda não é cogitado. O Ministério Público Federal não gosta da ideia da delação de Cunha. Mas, se perder o mandato, quem decidirá o assunto será o juiz Sergio Moro.
A CPI do DPVAT, pivô da discórdia entre Maranhão e Cunha, é integrada por muito deputado que quer se “aproximar” de seguradoras e empresas do setor em ano de eleição municipal. Eduardo Cunha tinha opção de não se envolver na briga pelo comando da CPI. “Ele não vive sem uma disputa”, diz um ex-aliado, traduzindo a alma do presidente afastado da Câmara.

E AGORA MARINA?


campos
A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 21, a Operação Turbulência contra um grupo especializado em lavagem de dinheiro, em Pernambuco e Goiás, que teria movimentado mais de R$ 600 milhões desde 2010. A informação é do Estadão.
A investigação começou, segundo a PF, a partir da análise de movimentações financeiras suspeitas detectadas nas contas de algumas empresas envolvidas na aquisição da aeronave CESSNA CITATION PR­AFA. Esse avião transportava o ex-governador de Pernambuco e então candidato à Presidência da República, Eduardo Campos pelo PSB, em seu acidente fatal. O avião se acidentou em Santos, em agosto de 2014.
A PF constatou que essas empresas eram de fachada, constituídas em nome de “laranjas”, e que realizavam diversas transações entre si e com outras empresas fantasmas, inclusive com algumas empresas investigadas na Operação Lava Jato.
Há suspeita de que parte dos recursos que transitaram nas contas examinadas servia para pagamento de propina a políticos e formação de “caixa dois” de empreiteiras. Segundo a PF, o esquema sob apuração encontrava­se ativo, no mínimo, desde o ano de 2010. Cerca de 200 policiais federais dão cumprimento a 60 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão, 22 de condução coercitiva e cinco de prisão preventiva.
Como fica agora a Marina Silva?

VAGAS NO FIES


fiesOs interessados em financiar o curso de ensino superior pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderão consultar, a partir de hoje (21), no site do programa, as vagas disponíveis. As inscrições deverão ser feitas de 24 a 29 de junho, também pelo portal. Serão oferecidos 75 mil financiamentos.
Para participar da seleção, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtido 450 pontos na média das provas, além de ter tirado nota maior que 0 na redação. Os candidatos precisam ainda ter renda familiar bruta por pessoa de até três salários mínimos, o que equivale a R$ 2.640.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

CUNHA CADA VEZ MAIS COMPLICADO

cunha_josias
Quem assistiu à sessão do Conselho de Ética da Câmara na semana passada tinha todo o direito de se entusiasmar —ou pelo menos suspirar e dizer: “Agora vai!” Seria um sinal de sensatez. Depois de oito meses de manobra, aprovou-se por 11 votos a 9 o parecer que recomenda a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Mas a reincidência do ilógico parece ser ilimitada na Câmara. E o grupo de Cunha insiste em articular a salvação do mandato dele no plenário da Casa. Simultaneamente, o STF analisa a hipótese de prender o deputado.
A ideia não é original: Cunha renunciaria à presidência da Câmara em troca da preservação do seu mandato. Membros de sua infantaria afirmam que ele já não é refratário à hipótese de abdicar da presidência. Por duas razões: 1) o risco de cassação no plenário tornou-se real; 2) na prática, Cunha não perderia nada, já que foi suspenso por tempo indeterminado de suas atividades parlamentares pelo Supremo. As conversas prosseguem nesta semana.
O procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu a prisão preventiva de quatro morubixabas do PMDB. Os de Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney foram indeferidos pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF. Mas o pedido relacionado a Eduardo Cunha permanece sobre a mesa do magistrado como uma granada que pode ser acionada a qualquer momento. Alega-se que Cunha, apesar de suspenso, continuou operando como se nada tivesse sido descoberto sobre ele.
Adversários de Cunha dizem que já se formou no plenário da Câmara uma maioria folgada pró-cassação . Nessa versão, a oferta de renúncia ao comando da Casa teria chegado tarde demais. Pode ser. Mas não convém baixar a guarda. No Legislativo brasileiro, nada tem história e pouca gente tem biografia. Se permitirem que Cunha salve o mandato, ele acabará substituindo Paulo Maluf como símbolo da reabsolvição eterna.
Por Josias de Souza

MAIS UM TUCANO IMPORTANTE NA LAVA JATO: AGORA É O SERRA

jose_serra
Em silêncio sobre as citações a seu nome na negociação de delação premiada da OAS e também da Odebrecht, o chanceler José Serra já se dedica a estudar com amigos do meio jurídico e advogados as possíveis implicações da questão, segundo a colunista Mônica Bergamo.
A OAS aparece 15 vezes na prestação de contas da campanha de Serra ao Senado, com valores variados de contribuição.
O tucano integra lista de quase uma centena de políticos sobre os quais a OAS promete dar informações detalhadas de contribuições para campanhas eleitorais.
Ele também aparece na lista com suposta propina a mais de 200 políticos que foi obtida em operação de busca e apreensão feita na casa de um dos executivos da Odebrecht.

RIO GRANDE DO NORTE: VERAEDORES REDUZEM SALÁRIO

Uma decisão inusitada da Câmara Municipal de Água Branca, município do Sertão Paraibano, pegou os moradores do local de surpresa. Os vereadores da cidade decidiram reduzir o próprio salário de R$2.800 para apenas um salário mínimo.

O presidente da Câmara receberá mais um salário, a título de despesas de representação. A decisão ocorreu a partir da aprovação de projeto de resolução apresentado pelo vereador Eilsom do Carmo Lima. O prefeito do município, Tarcísio Firmino, liderou o esforço e obteve a adesão dos vereadores, tendo em vista a grave crise financeira.

O prefeito ganhava R$5.600 por mês e passará a receber mensalmente o equivalente a dois salários mínimos. Ainda está previsto na resolução aprovada que “a ausência de vereador na ordem do dia de sessão plenária ordinária ou extraordinária, sem justificativa legal, determinará um desconto de 10% em seu subsídio”.

DE OLHO NO PROUNI

Os estudantes pré-selecionados no Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até hoje (20) para apresentar nas instituições de ensino os documentos que comprovem as informações prestadas na hora da inscrição.
Cabe ao candidato  verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, a reprovação.
A lista dos documentos necessários está disponível na internet. O estudante é selecionado quando a documentação é aprovada.

DE OLHO NO PROUNI

Os estudantes pré-selecionados no Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até hoje (20) para apresentar nas instituições de ensino os documentos que comprovem as informações prestadas na hora da inscrição.
Cabe ao candidato  verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, a reprovação.
A lista dos documentos necessários está disponível na internet. O estudante é selecionado quando a documentação é aprovada.

DEPUTADO FEDERAL NEWTON JR. PODE OCUPAR MINISTÉRIO NO GOVERNO TEMER

Reunião entre o presidente interino Michel Temer (PMDB) e o ex-governador de Minas Newton Cardoso (PMDB), em Brasília, pode ter selado o futuro do deputado federal Newton Cardoso Júnior (PMDB-MG), filho do conhecido peemedebista mineiro. De acordo com interlocutores ligados ao Jaburu, Newtinho deve ser anunciado, dentro de um período de 40 dias, como novo ministro da administração de Temer.

MINAS: TUCANO ABANDONADO

Detido há quase um mês por suspeita de integrar um esquema de superfaturamento em obras do Estado, o ex-deputado e ex-secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Narcio Rodrigues não deverá contar com muita ajuda dos correligionários do PSDB. De acordo com interlocutores ligados ao partido, a situação de Narcio é tão delicada que tem sido praticamente ignorada por outras lideranças da legenda.

Segundo a fonte, o presidente do partido em Minas, o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), não irá “mover uma palha” porque considera que não está envolvido em nada no caso Narcio. Já o ex-secretário de governo Danilo de Castro (PSDB) também não tem se comovido com a situação. Danilo e Narcio, aliás, nunca foram lá muito próximos, sendo que a saída do ex-deputado da coordenação de campanha de Pimenta da Veiga para governador de Minas, em 2014, foi idealizada pelo próprio Danilo, que assumiu a função logo em seguida.

Já o senador Antonio Anastasia, relator da Comissão do Impeachment no Senado, está tão ocupado com o colegiado que nem sequer tem mencionado o caso de Narcio a pessoas próximas. O caso é parecido com o de Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, mas que também tem direcionado a atenção a outros assuntos.

Recentemente, surgiu a hipótese de que Narcio poderia realizar uma delação premiada e colaborar com a investigação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para destrinchar o esquema. A possibilidade foi tratada por tucanos como uma tentativa de “ameaça” e um “grito por ajuda”. Pelo visto, a estratégia não funcionou.

quinta-feira, 16 de junho de 2016

JORNAL O TEMPO: AS DELAÇÕES DE SÉRGIO MACHADO




VEM AI, MAIS UMA DELAÇÃO BOMBA!


genuO ex-assessor do PP João Cláudio Genu, braço direito do ex-deputado José Janene (PP), mentor do esquema de propinas instalado na Petrobras a partir da Diretoria de Abastecimento, por ele controlada, negocia sua delação premiada.
Genu foi preso em um hospital quando estava acompanhando uma pessoa. Ele é suspeito de ser um dos beneficiários ligados ao Partido Progressista no esquema de distribuição de propinas da Petrobras na Diretoria de Abastecimento.

CUNHA SENTE NA PELE, O QUE A DILMA PASSOU

cunha_depoimento
Segundo analistas da cena política nacional, a cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, será rápida. O grande entrave estava no Conselho de Ética, etapa vencida anteontem. A partir da aprovação do relatório serão contados cinco dias para a manifestação da defesa, sobre eventuais ritos formais do processo.
Depois, mais cinco dias para a Comissão de Constituição e Justiça decidir em votação. Por mais que se tente manobrar, e que seja possível prever tentativas de manobra, a margem de chances é pequena. O plenário tem a palavra final: são necessários no mínimo 257, dos 513 votos, para que se dê a cassação

DEPOIS DA DELAÇÃO BOMBA, SÉRGIO MACHADO CUMPRIRÁ PENA EM CASA


sergio_machado
Depois de todo o estardalhaço que provocou, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, se comprometeu a devolver aos cofres públicos R$ 75 milhões que teria recebido de propina enquanto comandou a estatal, de 2003 a 2014. Parte menor do valor, de R$ 10 milhões, deverá ser pago até o fim deste mês. Outros R$ 65 milhões até o final do ano que vem. O montante foi acertado no acordo de delação premiada fechado pelo executivo com o Ministério Público. Pelo acordo, ele pegará uma pena máxima de 20 anos quando for condenado, mas cumprirá apenas 3 anos em prisão domiciliar.
Segundo o G1, nesse período, deverá permanecer em casa por 2 anos e 3 meses. Depois, poderá sair para prestar serviços comunitários. Em sua residência, em Fortaleza, poderá receber apenas advogados, profissionais de saúde e uma relação restrita de 27 familiares e amigos. Até fevereiro de 2018, Machado poderá se ausentar da residência somente em algumas datas especiais, como o Natal.

DELAÇÃO DE SÉRGIO MACHADO, MOSTRA QUE ANTES O PT A CORRUPÇÃO JÁ ERA CONSOLIDADA ENTRE VÁRIOS PARTIDOS

O delator Sérgio Machado prestou 13 depoimentos à força-tarefa brasiliense da Lava Jato. Transcritas, suas revelações encheram 400 páginas. Cobrem de Temer a Aécio. Certos trechos só deveriam ser exibidos na tevê depois da meia noite. E vendidos em jornais envoltos em sacos plásticos. A política, como se sabe, é a segunda profissão mais antiga do mundo. Mas o ex-presidente da Transpetro demonstrou que, no Brasil, ela se parece muito com a primeira.
A certa altura, Machado referiu-se à Petrobras como “a madame mais honesta dos cabarés do Brasil”. Os inquiridores estranharam. E o depoente: “Era um organismo estatal bastante regulamentado e disciplinado”. A perver$ão é maior noutros órgãos, onde vigoram “práticas menos ortodoxas”. Machado empilhou exemplos: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Docas, Banco do Nordeste, Fundação Nacional de Saúde, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Departamento Nacional de Obras Contra as Secas…

Por Josias de Souz